Notícias » Esportes

 

Últimas notícias

  • 5/10 14:40 - Segurança ateia fogo em pessoas em creche de Janaúba; 4 crianças e professora morrem

    Continuar lendo
  • 5/10 14:39 - Atirador de Las Vegas reservou hotel durante o Lollapalooza em Chicago, diz imprensa

    Continuar lendo
  • 5/10 14:37 - Mãe que se recusa a vacinar filho é presa; entenda a polêmica

    Continuar lendo
  • 5/10 14:36 - Na final aos 42 anos, ginasta eterna planeja ir à Tóquio 2020: "Passo a passo"

    Continuar lendo
  • 17/8 14:37 - Paulo Silvino, ator e humorista, morre aos 78 anos no Rio

    Continuar lendo
  • 3/7 7:54 - Polícia Federal cumpre 8 mandados de prisão em nova etapa da Lava Jato no Rio

    Continuar lendo
  • 3/7 7:53 - Pablo comenta futuro no Corinthians: "A chance de eu permanecer é de 99,9%"

    Continuar lendo
  • 3/7 7:51 - Löw leva "banho" e decreta: "Alemanha continua sendo o melhor time do mundo"

    Continuar lendo
  • 3/7 7:49 - NEYMAR POSA COM SIMARIA APÓS SHOW: "OLHA QUEM APARECEU"

    Continuar lendo
  • 13/1 13:10 - Aline Gotschalg posa de biquíni e barriga seca chama atenção

    Continuar lendo

Cheio de fome, Roger é apresentado: "Melhor fase da minha carreira"

Quinta-feira, 12 de Janeiro de 2017 às 13:07

Fome é uma palavra que descreve bem o sentimento de Roger na chegada ao Botafogo. Aos 32 anos, o atacante descreve a chance como “a oportunidade da vida”. Voltar a um grande clube do futebol carioca, com uma Libertadores no horizonte, estimula o ex-centroavante da Ponte Preta, apresentado oficialmente nesta quinta-feira, em General Severiano. 

- Se eu não for o que mais tem fome, sou um deles. É a oportunidade da minha vida. Sonhei com esse momento. Nada contra as equipes que passei nos últimos anos. São grandes. Mas sonhei com esse momento, busquei isso na minha carreira. É um desafio. Estou com muita fome e com muita sede de fazer a coisa acontecer. E tem muito jogador assim. O Botafogo está fazendo grandes contratações – garantiu Roger. 

Roger é apresentado no Botafogo (Foto: Marcelo Baltar)Roger é apresentado no Botafogo pelo diretor Antônio Lopes (Foto: Marcelo Baltar)
 
Nunca deixei de treinar. Nunca fui chamado de chinelinho ou vagabundo. Sempre fui trabalhador e honesto

Roger

No ano passado, Roger disputou 45 jogos e marcou 22 gols por RB Brasil e Ponte Preta. Para o atacante, ele vive a melhor fase de sua carreira. 

- Estou muito feliz com a oportunidade. É uma grande oportunidade vestir uma grande camisa, voltar ao Rio de Janeiro. É gostoso jogar aqui, é diferente. A expectativa é a melhor. Chego muito animado. Minha última temporada foi maravilhosa, a melhor da minha carreira. Joguei muitos jogos e fiz gols. Agradeço ao Lopes pela confiança. Vou fazer o meu melhor. Vivo a melhor fase da minha carreira.

O atacante, que tem passagens por clubes como São Paulo, Palmeiras e Fluminense, reconhece que alguns excessos atrapalharam sua carreira. O jogador, no entanto, garante que a maturidade cheguei e sabe da responsabilidade de ser a esperança de gols do Botafogo na Libertadores. 

- Levei algumas porradas. Ganhei experiência, amadureci. Nunca deixei de treinar. Nunca fui chamado de chinelinho ou vagabundo. Sempre fui trabalhador e honesto. Mas cometi excessos. Não posso negar. Gostava muito de sair. A maturidade traz responsabilidade e serenidade. Sei da minha responsabilidade, até pelo número de gols que fiz no ano passado. Sei bem do desafio e estou preparado.  

Outros trechos

Convite

Da grandeza do clube nem precisa falar. Mas sem dúvida o desejo de jogar uma Libertadores me atraiu. É uma grande chance de voltar a uma competição que todos querem jogar e vencer. Ainda mais vendo o que o Botafogo fez no segundo turno do Brasileiro. Foi uma campanha maravilhosa. Me sinto privilegiado de fazer parte de um grupo tão bom” 

Amizade com Camilo

Liguei para o Camilo. As informações hoje são rápidas. Assim que surgiu o contato, liguei para ele. Perguntei como estavam as coisas no Botafogo. O Camilo passou as melhores informações sobre o Botafogo. O clube está organizado. Essa parceria tem tudo para dar certo. Nossas famílias têm uma ótima relação. É um grande amigo. Pesou muito na minha decisão

Maturidade

A maturidade, há uns cinco anos, chegou. Pelo menos dentro do futebol. No passado faltaram algumas coisas que não faltam mais. Eu era um dos líderes da Ponte. Tinha uma liderança positiva. Agora é tentar usar essa liderança aqui também. O Jefferson, o Camilo, o Montillo, o Jonas... todos são experientes. Temos muita gente para liderar. Que isso aconteça também dentro de campo. (Confira alguns gol de Roger, abaixo)

 



Saída conturbada da Ponte

Meu ciclo na Ponte tinha acabado. Cheguei lá com sete anos. Ao longo da minha carreira foram quatro passagens. Queria muito ter terminado a temporada. Isso não foi legal da parte deles. Mas é claro que eu não quis renovar. Quis jogar em um clube maior, de maior visibilidade. Tudo maior. A Ponte estará sempre no meu coração, meu time de criança. Mas agora meu foco é todo no Botafogo. Por conta da rescisão, fiquei quase 60 dias em casa. Fiquei treinando, mas não é a mesma coisa

Disputa por posição

Ontem, quando cheguei, conversei com meu empresário sobre isso. Vejo o Botafogo com um grupo muito forte. É um grupo que está com fome. Caras que estão voltando a jogar em uma grande equipe. A disputa por posição é muito válida, positiva. Todos vão treinar forte para buscar essa posição. Isso eleva o nível do grupo. Vejo uma disputa sadia. Quem está chegando vai ter que brigar por posição. Chego para deixar o grupo mais forte, mas é claro que sempre querendo ser titular. O Botafogo vai ganhar com isso

Rio de Janeiro

O custo de vida no Rio de Janeiro é um pouco alto. Mas minha esposa e meus filhos, já passamos férias aqui, gostam muito da cidade. Na semana que vêm minha família vem para o Rio. Mas realmente morar no Rio hoje não é barato. Mas aqui é um paraíso, é maravilhoso

Condições físicas

É difícil falar. Sou um cara que me cuido nos últimos cinco anos. Não bebo, não durmo tarde. Mas não sei dizer quando estarei 100%. Depois da pré-temporada será mais fácil dizer. Vamos treinar forte a partir da semana que vem. Espero estar pelo menos 70% ou 80% na estreia do Carioca. Tem coisa que a gente só ganha no jogo

Início

Eu era da Ponte, morava numa favela, fiz dez gols no Paulista e fui vendido para o São Paulo. Jogador de futebol tende a ter essa fase. A coisa acontece muito rápida. Demorou um pouco para as coisas encaixarem. Depois tive um problema com a minha filha. Mas graças a Deus estou muito feliz agora. Vivo a melhor fase da minha carreira

Sassá

O Sassá é um grande jogador. Qualidade excepcional. Tem tudo para ser um dos grandes do futebol brasileiro. Tem força, finaliza bem, tem sorte. Esse é um processo de maturidade. As vezes o excesso atrapalha um pouco. Mas eu não sei, não o conheço. Não sei se há excessos. Mas no que eu puder ajudar, se precisar, posso falar com ele. Quem sabe daqui a pouco ele está num Barcelona ou no Real Madrid? Por que não?

Bem servido

Centroavante sempre quer ter meias como esses. Sou um privilegiado por ter meias como Montillo, Camilo, o João Paulo. Estamos bem servidos. As contratações deixam o grupo mais forte. O pessoal da frente não pode reclamar. A bola vai chegar

© Tropical FM - 87,9 - Ligou Tropical, ligou legal!
BRLOGIC